27 de ago de 2014

Sobre dietas e etc

De vez em sempre essa palavinha ~dieta~ acaba aparecendo por aqui né? Por aqui e por todos os lados, ô assuntozinho pra viver nas rodas de conversa da mulherada.

Eu lembro que contei pra vocês que tinha conseguido perder 15 kg depois da minha segunda gravidez, e imagino que vocês tenham achado que ali acabou minha vida de gordinha, estou certa? Pois é. Só que não foi bem assim. Na verdade alguns quilos voltaram, o tempo passou, minha alimentação mudou várias vezes e eu passei por várias fases: libera-geral, restringe-geral, tô-nem-aí, quero-ser-magra-de-todo-jeito, e por aí vai. Depois de tudo isso acabei ficando cansada de todo esse processo, porque na verdade este é um assunto para além da balança. 

Ser vaidosa, se cuidar, querer estar bem consigo mesma é bom. Na verdade é muito bom! Só que às vezes o que fazemos não é bem isso. Mesmo sem perceber, a mensagem que mandamos para nós mesmas é que nunca estamos bem o suficiente. E daí é o momento de lembrar que a diferença entre o veneno e o remédio é a dose. E é sobre isso que queria falar com vocês, minhas leitoras sempre tão queridas. Queria recomendar três blogs que falam sobre o tema ~emagrecimento~ de uma forma super positiva. São minhas amigas e me ajudam muito a botar o pé no chão. Estou começando a rever muitas coisas e me libertando de vários padrõezinhos chatos que mesmo com mais de 30 anos nas costas e me considerando uma pessoa informada e consciente, nem percebia que determinavam tanto meus conceitos de beleza. 


Brigadeiro de alface: a Erika é uma pessoa inteligentíssima e de uma sensibilidade tamanha que nem tenho como agradecer o quanto ela me ajuda sem sequer imaginar. 


Santa Dieta: A Van foi a primeira pessoa que me fez parar pra pensar enquanto a onda fitness estava inundando todas as redes sociais. Com o seu tom jornalístico e ao mesmo tempo engraçadíssimo, é minha leitura obrigatória.


By Paulinha: A Paulinha é gente como a gente, cheia das receitinhas deliciosas e saudáveis e uma guerreira. Minha inspiração pra buscar uma vida saudável não pra entrar na calça tamanho x, mas por mim, pelo bem estar, pela minha família, pela qualidade de vida. 

A luta por aqui continua. É um processo de autoconhecimento que acredito que não tenha fim, mas fico feliz que tenha tido um começo. Vamos juntas? 

10 comentários:

  1. E eis que tenho a impressão de que conheço a Ju há 400 anos! Post no melhor estilo papo de amigas, com um cafezinho e um pãozinho na chapa.... heheeheh Super me identifiquei! Beijo grande, querida!
    Karen
    Santa Maria/RS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A melhor parte é o pãozinho na chapa hahahahhaa #vaigordinha kkkkkk Bjus pra vc também Karen!

      Excluir
  2. Olha eu aqui emocionada!!
    Minha querida, acho que podemos sim fazer nascer uma nova era nas redes sociais. A era das mulheres felizes! Se Deus quiser a neurose fitness está com os dias contados. Alimentação saudável sim, escravidão não!!
    Beijo enorme

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tu que me emociona, amiga, e eu tenho é sorte de ter você na minha vida :*

      Excluir
  3. Vamos juntas sim. Também tenho 2 filhos e uma vontade enorme de voltar ao corpinho de tempos atrás. Amo suas dicas e receitas. Aguardo, pois, novidades magras e gostosas. =)
    Beijos, Daniela.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dani, dia desses li uma frase que dizia que, se a maternidade muda tanto a gente por dentro, como não iria mudar por fora né? Acho que o legal é buscar nossa melhor versão =) Bjussss

      Excluir
  4. Juliana, que coisa mais linda o seu post!
    E que honra ser nomeada aqui. Eu não tenho como concordar mais com a Paula. A neurose fitness faz mal a todas nós, até àquelas que se financiam disso. A cobrança ao redor do corpo perfeito e dieta perfeita já passaram do aceitável e está na hora de criarmos uma comunidade que luta contra isso. Muito obrigada por acreditar na proposta e por divulgá-la aqui. Eu sou só admiração por você, pela Van e pela Paula.
    Beijão!

    Erika
    Brigadeiro de Alface

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu que agradeço por você se dispor a dividir sua vida, seu tempo e suas experiências pra ajudar tanta gente. O mínimo que posso fazer é passar essa bola pra minhas leitoras =) E vamo simbora, amiga!

      Excluir
  5. Oi, eu já comentei por aqui, sou aquela garota que tem transtorno alimentar, sabe? Comentei no post que falava sobra as suas dificuldades em fazer sua filha se alimentar de maneira variada...
    Esse post tem bem á ver comigo! Já passei "trocentas" vezes por várias dessas fases, tem horas que você "quase" se aceita, outras em que relaxa total, em outras fica surtada e acha que nunca vai ficar satisfeita com a sua aparência...
    Uma coisa que eu estou aprendendo cada vez mais é a aceitar essas fases como uma coisa normal: ninguém é feliz o tempo todo, certo? Então, também não existe dieta ou reeducação alimentar que siga direitinho, pela vida toda, sem nenhuma derrapada.Muito menos auto estima inabalável.Somos humanas.Vamos ter sim, dias melhores, e dias piores.E temos que lutar pra não desistir, pra não nos deixar levar, quando as coisas não estiverem tão boas.É difícil, ninguém gosta de sentir que está andando pra trás, mas é necessário.É respeito pela vida e por a gente mesma. ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, que depoimento mais consciente =) Também não adianta achar que a questão da aceitação vai acontecer da noite pro dia, né? Isso que você disse eu já experimentei na pele, e essa sensação de derrapar e recomeçar, vai dando uma frustração sem tamanho. Concordo que o importante é não desistir, e encarar essas "derrapadas" como parte do processo da caminhada. Muito obrigada! Bjussss :*

      Excluir

Esta e outras receitas você encontra no www.pitadinha.com

Related Posts with Thumbnails