9 de nov de 2012

Batatas fritas, só que não


Batata frita é junk food "de cum força", que a gente deixa pra comer nos dias oficiais de enfiar o pé na jaca, ok, isso tudo mundo já sabe. Mas o que eu não sabia era que um dia ela seria minha aliada na luta diária de fazer Fernanda comer bem. Pois é. Eu explico. Senta que lá vem história...

Quando Fernanda nasceu ela chorava dia e noite sem parar, era uma bebê nervosinha demais, e eu via que tinha alguma coisa errada mas enfim, mãe de primeira viagem, dava o peito o tempo todo, e eu TINHA leite.   E muito. Ou seja, pensei que era cólica, dor, tudo, menos fome. Passei uns 20 dias sem dormir mais que 10 minutos, porque o único jeito dela se acalmar era dar o peito, e eu dava, mas por algum motivo ela não estava conseguindo mamar, e assim foi perdendo peso, ao invés de ganhar. Quando retornamos ao pediatra ele constatou que ela, que já tinha nascido prematura e pequenininha, estava ainda mais magrinha do que quando nasceu. Neste momento me foi oferecida a alternativa da fórmula, que eu prontamente ofereci e foi então que pela primeira vez vi minha filha calma, dormindo, e ganhando peso. Como não amar a mamadeira? Hoje eu sei que se eu tivesse recebido uma orientação melhor do pediatra podia ter verificado se de repente não era só uma questão de corrigir a "pega", ou tentar um banco de leite, mas enfim, não dá pra voltar no tempo e fazer tudo de novo, o que dá é pra tentar acertar daqui pra frente.

Tudo isso pra dizer que a mesma mamadeira-solução virou depois meu grande problema, já que Nanda não queria mais nada além dela. Chegaram os 4, 5, 6 meses e nada dela se interessar por sopinhas, papinhas, frutinhas... NADA. E assim ela fez um ano, dois e as únicas coisas que ela se interessava, além da mamadeira, eram essas porcarias todas que a gente parece que nasce programado pra gostar: sorvete, pipoca, refrigerante E batata frita. Ela passava um tempo até comendo alguma coisinha, mas depois voltava a só querer leitinho. Comprei todos os copos possíveis e imagináveis, com biquinho, com canudinho, com desenho de princesa, patati patatá e etc, NADA. 

Um belo dia minha paciência esgotou e eu disse que ela não ia mais tomar leite e pronto. Dei um chilique e joguei as mamadeiras todas no lixo, na frente dela. Na mesma hora eu soube que tinha feito TUDO errado. E que tantas tentativas de fazer com que ela deixasse a mamadeira naturalmente tinham ido por água abaixo naquele momento. Esfriei a cabeça, tirei as mamadeiras do lixo, lavei, e chamei ela pra conversar. Expliquei que ela era uma moça e não precisava mais de mamadeira, que ela já fazia muitas coisas tipo xixi no penico, escovar os dentes, dormir na caminha dela, e que só faltava ela jogar a mamadeira fora. "Vamos jogar a mamadeira, Nanda?" Ela respondeu: "Vamos". E jogou. Simples assim. Como assim?

Nos dias que se seguiram ela chegou a pedir a dita algumas vezes, mas quando eu contava que ela tinha jogado a mamadeira, ela se conformava e, para minha enorme surpresa, começou a tomar sucos, vitaminas no COPINHO. Até aí tudo ótimo. Mas e o resto? E todo o universo dos alimentos sólidos saudáveis? Bem, aí que entra a batata frita, só que não.

Há muito tempo conheço esta receita da minha amiga Maria, mas não sei porque, até hoje não tinha tentado fazer. Ela tem gosto de batata frita, cara de batata frita, mas é assada =) Esta semana preparei uma porção para acompanhar o almoço da pequena e ela devorou tudinho. Ela ficou feliz da vida com sua batatinha, e eu  com a consciência tranquila de não ter dado junk food pra filhota.

Pra fazer é muito simples, só precisa um pouco de paciência:
  1. Descasque a batata e corte-a em palitos
  2. Polvilhe um pouco de farinha de trigo (que pode até ser a integral) e misture de forma que os palitos fiquem todos envolvidos na farinha - é isso que vai deixá-la crocrante
  3. Disponha em uma assadeira untada com azeite, de forma que não fiquem umas sobre as outras
  4. Cubra com mais um fio de azeite
  5. Leve para assar em forno pré-aquecido a 200º até que esteja douradinhas e crocantes

A luta por aqui continua, mas com a batatinha frita-assada ganhei uma aliada deliciosa né?

12 comentários:

  1. Ah, eu amo essa receita!!! Já fiz várias vezes aqui em casa, até para visitas você acredita? Não tenho filhos, mas já vi muitas mâes passarem pelo que vc passou. Deus te abençôe nessa luta diária que é ser mãe :) Bjos, e bom final de semana.

    ResponderExcluir
  2. vou fazer com certeza para os meus pequenos!!!

    ResponderExcluir
  3. Acho que vou fazer é logo hoje para o meu rapazinho aqui.
    Também me dá trabalho na hora de comer.

    Abraços,
    Daniana
    Blog Cozinha sem drama

    ResponderExcluir
  4. Essa forma é muito mais saudável mesmo. Mas pra quem não tem tempo/paciência de descascar e picar as batatas, aquelas congeladas servem. Nem precisa passar no trigo. Só untar e regar com azeite, mandar pro forno até ficarem douradinhas.

    ResponderExcluir
  5. Juuu tenho uma BB de 1 ano e 3 meses e acredite no começo tb não dormia mas a minha era q fezz meu peito de chupeta.... enfim hj tenho q controlar pq come de tudo e quer mais rs rs rs
    Adorei a receita vou fazer pq agora ela descobriu a tal batata frita e amou claro né :)

    Sabe o que faço, macarrão e no molho cozinho cenoura ralada no ralo fino, berinjela que tb derrete no molho e a criançada adora um macarrão :)
    tenta assim "escondendo" os legumes....

    ResponderExcluir
  6. Você não imagina a felicidade que fiquei lendo seu post, Ju. Se já é uma delícia saber dos avanços e conquistas na vida das pessoas que gostamos, imagina saber que de alguma maneira contribuímos pra isso! Já viu a farofa colorida lá no DigaMaria? Foi com ela que consegui fazer com que uma menininha comesse couve e beterraba. ;)
    Beijão procê e pra Fernanda. E pro pequenino!!!

    ResponderExcluir
  7. Que lindooooooooo! Amei a dica!

    ResponderExcluir
  8. A-d-o-r-e-i mto mto mto mto!!! vou fazer! =D

    ResponderExcluir
  9. Adorei esse post e essa dica de batata frita muito mais saudável. Ser mãe deve ser saber todos os truques para a comida ficar agradável aos olhos dos pequenos.
    Espero que a Fernanda logo tenha um paladar mais apurado para coisas saudáveis.
    Beijos e bom final de semana para vocês!!

    ResponderExcluir
  10. Oi Juliana, também vi essas batatas no blog da Maria, mas até hoje não as provei.Agora preciso rapidamente por em prática.Beijos querida, tenha um ótimo final de semana.

    ResponderExcluir
  11. Vou experimentar! Meu filho adora fritas e já vivo com essa preocupação na cabeça. Agora minha mãe tem feito refeições conosco e não pode com frituras por causa do colesterol... vou fazer com certeza! Tô amando sua cozinha =D
    Abraço!

    ResponderExcluir
  12. Oie Querida, amei a receita. Vou testar amanhã mesmo com a minha princesinha que é tão chatinha para comer assim como a sua. Espero que também tenha sorte :)

    ResponderExcluir

Esta e outras receitas você encontra no www.pitadinha.com

Related Posts with Thumbnails