26 de jan de 2012

O tempero da saudade



Há pelo menos sete anos que eu vivo dividida. 
Quando estou cá, estou com saudade de lá. Quando estou lá, morro de saudade de cá. 
Nem tanto de cá, nem de lá, mas sim das pessoas que lá e cá estão. 
A felicidade de reencontrar, abraçar, reviver sempre se mistura com um pouco de tristeza por ter que ir, por ter que deixar. E a vontade de perpetuar cada instante, de querer que o tempo passe devagar,  também se mistura com a vontade de voltar, chegar logo. 
Mas em tudo a gente tem que procurar um alento, né. E o meu alento tem dois anos de idade, pouco menos de um metro e só de pensar que ela vai ter um quintal gigante pra correr, cachorro pra brincar e pé de acerola pra colher, tudo fica bem mais fácil. Até mesmo a viagem longa e cansativa.
De qualquer forma, a melhor coisa nessa história toda é saber que tanto lá, quanto cá, o que estará me/nos esperando será um abraço cheio de saudade. E já que essa danada não me larga mesmo, o jeito e usá-la a meu favor. Porque se o tempero da comida é a fome, o tempero do abraço é a saudade.
Agora deixa eu voltar ali pra arrumar as malas, porque hoje é dia de matar a saudade de uns, enquanto fico com saudade de outro <3

12 comentários:

  1. é bom sentir saudade e depois poder matar!
    =)

    ResponderExcluir
  2. Que bonito o que você escreveu! Quanta sensibilidade existe em você! Adoro circular por aqui. Parabéns, boa viagem e volte logo, também nós ficaremos com saudades.

    ResponderExcluir
  3. Lindo Juliana, é bom conhecer um pouquinho mais de você, abraços carinhosos

    ResponderExcluir
  4. Nossa, li o seu post e me identifiquei muito. Moro com meu marido em Brasília e minha família mora em Florianópolis. Gostei muito do que você falou, que o tempero do abraço é a saudade.
    Desejo que você mate a saudade de uns e logo de outro :) O melhor de sentir saudade é poder matá-la com deliciosos abraços :)
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saudades matadas, ânimos renovados Vanessa <3

      Excluir
  5. Debora Correa15/02/12 09:03

    Eu moro sozinha, longe dos meus pais, e sempre me sinto assim, sempre to com saudade de alguém! Me identifiquei muito com seu post!!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Achei simplesmente perfeito, pois moro longe da minha família...
    Quando li, vi a tradução de tudo que sinto, da saudades que sinto...
    Não tenho o mesmo alento que você (ainda não tenho filhos), mas você conseguiu expressar com muita propriedade como é esse sentimento da saudade!!!
    Um abraço

    Cleidi

    ResponderExcluir

Esta e outras receitas você encontra no www.pitadinha.com

Related Posts with Thumbnails