21 de nov de 2010

Crescer é diminuir

Imagem daqui

Escolhi essa foto para o post por encontrar nela um quê de tranquilidade. É de uma cozinha, mas não há panelas no fogo, nem sinal de atividade. Apenas um recado: é uma cozinha feliz.

Dia desses ouvi uma frase: "dia de sábado aqui em casa a gente almoça pizza mesmo, o dia de almoço de verdade é amanhã" (domingo). Em qualquer outro momento eu pensaria: "nossa, como essa família se alimenta mal...". Mas, por alguma razão, naquele dia, aquela frase soou como algo tão aconchegante, tão libertador, sabe?  Tipo assim: a vida é tão cheia de responsabilidades, de preocupações, de obrigações... A gente se vê tão atolado em cobranças, sejam elas feitas pelos outros ou por nós mesmos, que nesta roda viva mal paramos pra pensar no que exatamente importa no fim das contas.

Ultimamente venho sendo obrigada a me livrar de certos pesos, muitos deles que eu mesma insisto em carregar, e que têm me custado os nervos, os sorrisos, a calma. Lidando com as culpas e apreensões da maternidade, somando-se a isso o cansaço, o corre-corre da rotina, me percebi anestesiada diante da vida. Parei de pensar a respeito e simplesmente assistia o passar dos dias... E essa frase que ouvi fez o "click", sabe? Me acordou pro fato de que é preciso encarar as coisas com com mais leveza. Se o dar conta da "to do list" faz de você uma metralhadora de reclamações, está na hora de rever os objetivos, os meios que usamos pra alcançá-los. E, mesmo que depois você resolva continuar pelo mesmo caminho, é preciso entender que errar, falhar, fazem parte do pacote.

É melhor mesmo abrir mão de ter razão sempre. Pra quê perder tanto tempo tentando provar que sabe tudo, se o tudo é grande demais pra nós? Sabe, ouvir pode ser melhor do que falar. Além de confortar alguém, provocar um sorriso de alívio, ouvir também ajuda a entender coisas lá do fundo da alma da gente. Dar é melhor que receber. Quando a gente dá, livremente e sem cobranças, o que vem, se e quando vem, é inteiro e multiplicado. Até os nutricionistas dizem que tem um dia na semana em que você deve fugir da rigidez da preocupação com a alimentação e se permitir algum prazer engordante. E que isso faz bem! Veja só?!

Só a Deus cabe a perfeição, em tudo e sempre. Recolho-me portanto, à minha insignificância.

E longe de mim dar conselho pra alguém, quem sou eu? Enquanto escrevo, reafirmo pra mim mesma o quanto preciso lembrar sempre, ou pelo menos daqui a meia hora, tudo que acabei de falar: baixar a bola, ouvir mais do que falar, curtir mais do que exigir... Porque crescer, muitas vezes, significa diminuir.

19 comentários:

  1. Super-concordo com o seu comentario, pois as vezes nos vemos mulheres, esposas, donas de casa, e mãe (que no meu caso ainda não sou), e automaticamente já nos sobrecarregamos, achamos que temos que fazer tudo, ser tudo de uma só vez, mas como vc agora, acordamos e vemos que não é assim....
    A frase é perfeita para a ocasião:Por que crescer, muitas vezes significa diminuir...

    bjao, vc é uma das blogueiras que mais admiro....

    ResponderExcluir
  2. perfeito! As vezes, a gente dá um peso, uma dimensão enorme a coisas q não precisam, merecem ou devem ter tanto da nossa atenção...mas isso é crescer! E vamos lá, bola pra frente, respira e segue!

    ResponderExcluir
  3. Adorei o comentario. Para refletir e fazer valer neste inicio de semana... vamos curtir mais a vida e saborear os pequenos momentos.

    ResponderExcluir
  4. Nossa, Ju.. que texto perfeito!
    Concordo em gênero, número e grau com o que você falou. As vezes a gente precisa se permitir um minuto de silêncio, um minuto sozinho, um minuto sem fazer nada. Mesmo que esse minuto dure horas.
    A gente precisa se permitir sem se culpar, apesar de que mãe sempre terá culpa... Aquela culpa que vem no pacote que insistem em demorar 9 meses para entregar, mas que quando chega tem muito mais alegria, amor e realização, que a culpa fica para os momentos onde não cabe mais nada na gente. E é por isso que a gente precisa ser mais leve, né? Para carregar menos coisas e a culpa não chegar tão cedo.
    Adoro o teu texto porque tem um sentimento muito em comum com os meus textos: eu os escrevi para mim. E é por isso que o seu é tão bom e verdadeiro, porque foi feito de você para você, com toda a honestidade que o momento pedia.
    E eu te agradeço por deixar a carta aberta pra gente ler :)
    Ah, e aproveite pra comer um brigadeiro. Ele vai te deixar muito mais leve ;)

    ResponderExcluir
  5. É verdade, as vezes queremos agarrar o mundo ( e com perfeição, por favor)e nos esquecemos da leveza das coisas simples e boas da vida.
    Eu vivo tentando ser mais "leve" mas ainda está bem difícil! bjs e bom inicio de semana

    ResponderExcluir
  6. Ju, achei demais o que escreveu. Vc sintetizou num texto o que nós mulheres sentimos muitas vezes na nossa vida. Sempre queremos ser a mulher maravilha, e quando não conseguimos, sentimos culpa e não vivemos o momento, não curtimos o marido, os filhos, a vida enfim. Foi prazeroso para mim ver alguém escrever tão bem sobre isso, minha querida. Obrigada pela reflexão, e espero conseguir me diminuir, assim vou crescer!!!

    Beijo

    Eliane (Leituras de Eliane)

    ResponderExcluir
  7. Meninas lindas do meu coração: obrigada pelo apoio moral. Escrevi pra mim, como disse a Anna (com dois enes), mas sei que ecoou por aí, e que bom que foi assim. Comecemos a semana lindas, leves e soltas <3

    ResponderExcluir
  8. concordo plenamente juliana,conheço alguem que se importa tanto com o que leva a boca e com tudo em geral (*cuida tbm da vida alheia)que nem se dá conta,que ao invez de ter uma boa vida "saudável"não passa de uma pessoa futil e prepotente.....parabens pelo post...adorei...
    Kendra

    ResponderExcluir
  9. "Pois quando eu sou fraco é que sou forte" né amiga...Temos que resgatar isso sempre! Linda reflexão Ju!

    ResponderExcluir
  10. Ive Resende22/11/10 12:25

    É isso aí, Ju, mais leveza. As responsabilidades são tantas que por vezes nos pegamos meio escravas do "tudo certinho sempre...". Saber equilibrar nos faz mais felizes. :) E digo isso porque ainda estou aprendendo a sair das regras que eu mesma me imponho, rs. Lindo texto! Beijinhos ;).

    ResponderExcluir
  11. Kendra, tb conheço muiiiiitas, e eu mesma estava indo pelo mesmo caminho, mas... é tempo de mudança, né? Sempre!

    Pé, é exatamente isso =) Vc me entende!

    Ive, eu também sofro mais com as regras que invento pra mim mesma do que com todo o resto. Que loucura né? Vamos acabar com isso já!

    ResponderExcluir
  12. Primeiro, acho seu blog de uma coerência e bom senso absurdo, além de lindo! Eu como uma mulher um pouquinho mais velha, mãe de 3 filhos, sei exatamente o que quis dizer. Dias para se pensar! Deixar a "perfeição" de lado e mostrar para aquelas pessoas lindas da nossa vida que tanto amamos e queremos sempre felizes, que somos super normais e que não somos perfeitas e que as vz precisamos ser imperfeitas, mesmo assim pode acreditar, vc ainda assim vai se sentir especial!

    ResponderExcluir
  13. Isso mesmo.. Tô aprendendo viver agora depois de mais velha .. Aprendendo a ponderar os fatos, a viver com mais leveza... Essas palavras suas servirão para muitas pessoas.

    ResponderExcluir
  14. Juliana,
    Entrando de blog em blog cheguei a fofura do seu blog e estou impressionada com seu post pois ele bem poderia ter sido escrito por mim com todas as letras, pontos e vírgulas!!! Hoje, no momento em que me encontro é exatamente isso que tento fazer dia-pós-dia, levar a vida simplesmente com mais leveza!!!
    É difícil?! Muito, visto que aqtualmente temos que ser os melhores em tudo e para todos mas simpelsmente NÃO DÁ!!! E ser leve faz com que encaremos isso com mais naturalidade, num é?
    Beijo grande
    Adorei seu cantinho.

    ResponderExcluir
  15. Achei o seu texto lindo, lindo, LINDO!!
    Profundo e ao mesmo tempo leve... me deixou mais feliz!
    bjos,
    si

    ResponderExcluir
  16. Lindinha!
    Post Perfect, hein?
    Para alegrar seu dia, eu estava pesquisando umas receitas de cupcake e não posso deixar de te indicar esses vídeos. Não sei se você já viu... Cupcake de cupuaçu com castanha do pará. Eu, como paraense, tinha que indicar para você minha blogueira manauara favorita!
    Vou fazer hoje. Faz e posta o resultado? Porque o doce de cupuaçu não há igual no mundo, ahahhaha!
    São várias partes:
    http://www.youtube.com/watch?v=3WwlxFWo250&feature=related
    http://www.youtube.com/watch?v=dA0B3aDdqtE&feature=related
    http://www.youtube.com/watch?v=uTob_pcKKVM&feature=related
    http://www.youtube.com/watch?v=63XT_OpdmhU&feature=related
    http://www.youtube.com/watch?v=Pv7693avOLM&feature=related
    http://www.youtube.com/watch?v=-vP25e9gZ8M&feature=related
    http://www.youtube.com/watch?v=RK_TJ4dxOEg&feature=related
    http://www.youtube.com/watch?v=klHuDZAZqYw&feature=related

    Vale a pena ver, para matar saudades dos sabores cupualísticos!

    Beijocas,

    Fernanda

    ResponderExcluir
  17. Demais!!! Ecoou no que realmente venho sentindo, penso que a ordem seja EQUILIBRIO...acredito que tudo que é demais não seja o ideal, mesmo que esse demais seja ser certinha demais, me alimentar bem demais, sair demais, ficar em casa demais...eu gosto de EQUILIBRIO...sempre!!! E estou tentando me EQUILIBRAR!!!

    Bjus

    ResponderExcluir
  18. Liane, Renata e Pricila: tamo junto!

    Simone: que honra sua visita aqui viu! Lindo é saber que você achou lindo, e vc é uma lindona sempre, nos matando com as obras de arte com chocolate com seu bom humor. Bjus!

    Fernanda, para tudo, cupcake de cupuaçu!!! Genteeeeeeeeee, amei. Mto obrigada pela lembrança! Minha mãe ta trazendo pra mim, e com certeza vou tentar.

    Michelle, equilíbrio SEMPRE, isso mesmo. Depende mais da gente, da nossa cabeça, do que de todo o resto né.

    ResponderExcluir

Esta e outras receitas você encontra no www.pitadinha.com

Related Posts with Thumbnails