7 de set de 2010

Bóia quente

























(fotos meramente ilustrativas, estas marmitas estão recheadas de brigadeiros do ateliê da Maria)


São 11:30h e o estômago começa a avisar que tá na hora de ir pro restaurante, pra casa ou... pra copa, pois você almoça no trabalho. Aí você lembra o que trouxe pro almoço e então... perde o apetite.

É, tem muita gente que leva sua própria comida pro trabalho por vários motivos: pra economizar, pra se alimentar melhor, por que faz dieta restritiva, ou por não ter outra opção.

Mas nem todo mundo que leva marmita gosta da comida que está dentro dela, e de fato não é tão simples se preparar uma refeição nutritiva e gostosa de véspera. Muitos são os cuidados: quanto tempo o alimento vai ficar sem refrigeração, onde vai ser armazenado, se você vai de ônibus ou de carro, como vai ser aquecido e isso tudo acaba restringindo um pouco as opções. Também não é um bicho de sete cabeças, e com criatividade a gente sempre dá um jeitinho. Afinal, dois pratos típicos da culinária brasileira surgiram da necessidade de se alimentar quando não se pode ir pra casa: o feijão tropeiro e arroz de carreteiro*. 

Até bem pouco tempo eu preparava todos os dias a marmita do marido, mas achei que precisava de alguém que preparasse a sua própria, justamente pra mostrar que é possível se organizar e conseguir preparar suas refeições.

Pra me ajudar a falar sobre o assunto convidei a Anna, do Idéias de fim de semana, que é marmiteira convicta. Pedi que ela falasse como se vira durante a semana pra sair de casa todo dia com sua bóia debaixo do braço. Dá uma olhada nas dicas dela:

Quando a Ju me convidou pra falar sobre as minhas marmitas eu adorei. Porque eu sou uma defensora ferrenha das boas marmitas. Uma vez fiz um post para mostrar que marmita não é bagunça, e que mesmo levando a bóia pra comer no trabalho, dá pra manter uma alimentação legal, gostosa e variada.
A minha rotina é bem corrida, desde que comecei a trabalhar há quase 20km de casa. Resumidamente eu acordo às 6h30 pra sair às 8h e chegar às 9h, tenho 2h de almoço e saio do trabalho às 19h, quando dá. Sabe como é, vida de publicitário é, digamos, imprevisível. Então levo mais 1h pra chegar em casa. No mais, faço francês 2x por semana, e me divido entre cuidar da casa, do marido, da filha (Chica, minha cachorrinha mimada), alimentar o blog, programar viagens e tentar ler ao menos um livro.
E isso nem é tudo :P
Mas onde entra a marmita nessa história? Bem, eu tento cozinhar todos os dias à noite, mas confesso que as vezes resolvo uma coisa rapidíssima logo de manhã cedo. Eu tento deixar algumas coisas prontas no fim de semana para congelar, como feijão, uma galinha guisada, lasanha ou um molho. Durante a semana eu tento cozinhar coisas simples, como uma carne de panela, um bife, peitinhos de frango, couscous marroquino e massas. Sim, muitas massas. Eu amo massas. Então muitas vezes eu só deixo um molho pronto e faço o macarrão de manhã, entre tomar banho, regar as plantas, preparar o café, alimentar Chica e tudo mais.
Ah, uma dica preciosa para quem também precisa preparar comidas rápidas durante a semana: Eu faço um pote de tempero caseiro por semana. Todo domingo eu jogo cebola, alho, salsa, cebolinha, pimenta, sal e louro no mixer, e preparo potes que duram de segunda a sexta. Fazer um arroz, temperar uma carne ou um frango, ou até mesmo refogar um macarrão no azeite e só. Fica delícia e é muito prático. Até porque eu sou uma pessoa que não usa tabletes de molho pronto na comida, então tento levar essa praticidade, sem levar os venenos inclusos nela. (Muito bem Anna!)
Uma coisa que eu tento não deixar de incluir na marmita é meu potinho de salada. Mesmo que seja só alface, cenoura e tomate, ela tá lá. Mas muitas vezes incrementada com o que tem na geladeira.
Sobre a forma de guardar, eu não gosto daqueles potes com divisórias ou de colocar tudo junto num pote só. Como eu disse, marmita não é baguça. Eu gosto de deixar cada um no seu quadrado, e não me importo de carregar três potinhos com comida, ao invés de um.
Falei demais? Desculpa, é que eu sou marmiteira de coração.

Anna Terra

É, gente, marmita não é bagunça não... Aproveitando a deixa sobre congelamento da Anna, uma forma de antecipar preparos é fazendo um prato numa quantidade maior, por exemplo, carne de panela: faça o dobro do que faz normalmente, metade consome ali na hora, metade congela em pequenas porções pra dias de sufoco. Outra coisa bem prática de congelar são almôndegas, hambúrgueres, seleta de legumes que eu já disse como faço aqui. Vale a pena dar uma olhada nesse post dos primórdios do blog com dicas legais pra facilitar algumas cositas más...

Pois bem, falando sobre transporte, hoje existem no mercado muitas opções de marmitas, pra todo gosto:











1. Da Hello Kitty, duas divisórias/ 2. Com várias divisórias retiráveis / 3. A mais básica/ 4. Da marca Built: sacolas para transporte de marmitas que prometem manter o que é quente, quentinho, e o que é gelado, geladinho.

Para os geeks, a "marmita USB" (por enquanto só tem no Japão): é só ligar na entrada USB que a comida esquenta rapidinho.





E pra terminar, essa sacolinha handmade do Superziper, pra carregar a marmitinha de uma forma so cute:



Tutorial aqui

*Um alimentava os homens que levavam as cargas com tropas a cavalo, e o outro aos homens que conduziam carretas também cargueiras puxadas por bois. 

12 comentários:

  1. que paixão! dá até vontade de levar marmita para algum lugar...kkk (trabalho em casa)
    Não conhecia seu blog e me apaixonei vou virar seguidora com ctza!
    bjs e parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Ju!
    O post ficou ótimo e com informações muito úteis pra quem precisa levar a bóia quente pro trampo :)

    Foi um prazer enorme ser convidada para contribuir com esse post, e estou às ordens sempre que você precisar :D

    Hoje a minha marmita é escondidinho de macaxeira com frango \o/

    Beijão!

    ResponderExcluir
  3. A DO REI!
    Lembro quando morava em SP,trabalhava em uma empresa,que quando chegava a hora do almoço...era um cheiro de comidinhas,um festival gastronomico,rsrsrs...sofria!rsrs...
    beijos com amor!
    Jú"Xará"

    ResponderExcluir
  4. Tati: muito obrigada! Já que trabalha em casa, é privilegiada né? Come tudo fresquinho, sem precisar de tanto trabalho =)Volte sempre, querida!

    Anna: eu que agradeço pela valiosíssima contribuição, e esse escondidinho já tá me dando água na boca, de tanto que você tá falando nele, kkk

    Xará, pior que comer no trabalho parece que dá mais fome, né? Bjinhos, fofa!

    ResponderExcluir
  5. Adorei o post, pra começar a foto das marmitas de brigadeiro é sacanagem (moro nos EUA e sou PÉSSIMA pra fazer um brigadeiro). Tenho uma sacolinha térmica super super fofa para levar comida pro trabalho, mas me dá uma preguiiiça... a Anna é guerreira mesmo, cozinhar macarrão enquanto tomava banho...que pique!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Ceo, eu tb tenho certa dificuldade de fazer brigadeiro, geralmente os meus queimam um pouquinho, mas quem se importa, se vou comer tudo de qualquer jeito que vier né? Bjocas!

    ResponderExcluir
  7. Olá Juliana ...
    Moro no Japão e estou sempre acompanhando as suas novidades ...São show...
    Por aqui levar marmita é regra...tenho que fazer todo dia para o marido...Para não ficar sempre na mesma dou uma decoradinha , faço florzinha com cenoura , carinhas no arroz e tudo mais ..Beijinhos e parabéns pelo blog..

    ResponderExcluir
  8. Que chique, hein Sheila =) O maridão deve ficar todo todo...
    Muito obrigada por acompanhar o blog, nunca pensei ter uma leitora assim do outro lado do mundo!
    Bjinhos pra você!

    ResponderExcluir
  9. Lembrei-me quando há 20 anos trabalhava e levava a comida num"termo"(era o noe que se dava aqui em Portugal).A comida sabia tão bem e estava quentinha e saborosa feita pela minha mãe.Adorei o seu blog.Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Rosa, pelo jeito esse post despertou as melhores memórias em todo mundo =) Além do que, comida de mãe tem sempre gostinho de saudade, de coisa boa né... Bjus!

    ResponderExcluir
  11. ADOREI AS MARMITINHA,SABE TENHO DOIS FILHOS QUE TRABALHAM E EU TAMBEM SERA QUE PODE FAZER AS MARMITAS NOS FINAIS DE SEMANA E CONGELAR?PORQUE QUANDO CHEGO EM CASA TER DE FAZER TRES MARMITA OLHA É UM SACO.BJUS
    NICE

    ResponderExcluir
  12. AMEI! Eu sempre faço várias marmitas e congelo. Daí, meu marido só precisa retirar do freezer no dia anterior e...voilá! Comidinha caseira todos os dias!
    É uma excelente opção para o nosso caso, pois não nos acostumamos com a comida da cidade onde moramos atualmente.
    Obrigada pelas dicas!

    ResponderExcluir

Gente, eu realmente gostaria de responder os comentários prontamente, mas na correria não tenho conseguido. Quando houver dúvida sobre as receitas, favor mandar por email (contato@pitadinha.com) ou na fan page (www.facebook.com/pitadinha) que lá eu respondo mais rápido! Obrigada pela compreensão!

Related Posts with Thumbnails