10 de ago de 2010

Duvidar porque? Sabão é Ypê!

(imagem daqui)

O mais novo comercial da Ypê me fez pensar em algumas coisas nos últimos dias.

No filminho a Nicette Bruno diz: "sabe quando a sua casa está limpinha e perfumada e ninguém repara?"

Deu vontade de responder: "Sei, Nicette, como sei..."

Não tô falando do meu marido não, ele sempre repara, elogia e é super colaborador, não tenho do que me queixar. Mas a real é que no final das contas, só a gente sabe o quanto se trabalha pra que:
  • A comida esteja na mesa na hora da refeição
  • A casa esteja em ordem
  • A roupa esteja limpa, passada, guardadinha no armário
  • Os alimentos da despensa sejam bem geridos pra que não haja desperdício
  • A geladeira esteja recheada de legumes e verduras higienizados e bem armazenados
  • As frutas estejam lavadas e bem guardadas para não estragar
  • O lixo seja retirado diariamente
  • A louça sempre lavada (e ô coisinha pra se multiplicar é louça suja!)
  • Os lençóis da cama estejam limpos e cheirosos, trocados
  • Tenha uma toalha felpuda e perfumada pra lhe enxugar ao sair do banho
Não quero despertar pena em ninguém. Esse trabalho existe, e alguém tem que fazê-lo. E tenho certeza que quem o faz não quer ouvir elogios a toda hora... a questão não é essa. Mas se você tem alguém que trabalha silenciosamente pra que você usufrua de todas essas coisas na sua casa, valorize-a. E eu vou dizer como:
  • Respeite-a, por que há dias em que nos esforçamos pra abrir um sorriso mesmo quando nos sentimos um trapo, querendo só um banho, uma massagem nos pés e cama.
  • Entenda que há dias em que o trabalho de casa nos consome tanto, que fica difícil ser bem humorada. E que isso não significa que estamos infelizes ou insatisfeitas, apenas cansadas.
  • Se for fazer uma visita a alguém (principalmente se esse alguém tiver bebês em casa), avise com antecedência, marque uma hora, seja uma visita esperada e assim você será sempre bem vindo(a). Pois nenhuma casa fica limpa e arrumada 24hrs por dia, mas se você chega em uma casa sem avisar e encontra algumas coisas fora do lugar, pode ter certeza que vai pensar que ela fica assim 24hrs por dia, ah vai... Além do quê, avisar é uma questão de educação.
  • Fique sabendo que por mais que você ajude esporadicamente (o que faz com que você ache que nem dá tanto trabalho assim fazer serviço doméstico), você só vai saber o que é a responsabilidade de cuidar de uma casa, quando você assumir essa função MESMO, sozinha(o). Portanto nunca deixe nas entrelinhas que você acha que estamos exagerando, ou que pode-se inventar um almoço que não foi marcado de uma hora pra outra, ou que pode-se receber visita a qualquer hora. Não, não pode! Entenda isso! Uma casa demanda uma rotina pesada de trabalhos (quantas vezes ouvi minha mãe dizer isso, e eu nunca entendi... ). Prefira se justificar ou talvez até ser indelicado com uma visita sem noção (o que aliás, é bem merecido), do que desconsiderar a pessoa que trabalha dia e noite pra... você.

E antes que você me mande calar a boca e arrumar um "emprego", um "trabalho de verdade" pra poder pagar uma empregada, eu já respondo: não, obrigada.
Tô muito feliz de ficar em casa.
Muito feliz de não me preocupar com o final da licença maternidade.
Já trabalhei muito, já ocupei cargos importantes, já tive um bom salário.
Tive status, reuniões gerenciais intermináveis, liderei equipes e fui bem sucedida em tudo isso.
O suficiente pra saber que a escolha que fiz de ser nesse momento exclusivamente esposa e mãe (e se você pensou "só esposa e mãe?" depois de ler tudo o que escrevi, vou dizer muitos %#@*& pra vc!), pra mim, é a melhor opção e agradeço a Deus e ao meu marido por esse privilégio. De verdade.
Mas como todo trabalho, que apesar de não ser remunerado é tão "de verdade" quanto o seu, tem o bônus e ônus, fazer o quê? Ossos do ofício.

Quero aproveitar e mandar um salve para todas as Amélias por opção (e com muito orgulho) desse meu Brasil-sil-sil!

16 comentários:

  1. olá juliana!!amei seu post,pois tambem sou uma "amélia",com muito orgulho,me identifiquei com cada frase sua...o pior de tudo é que ainda existem pessoas que acham que ser dona de casa significa não ter trabalho,,hahaha..pois é isso o que nunca falta na nossa vida..parabens mais uma vez por esse texto absolutamente veridico a importancia de pessoas como nós!!bjocas de sua fiel seguidora(se já gostava de vc ,agora então..rs),..Lenny

    ResponderExcluir
  2. Lenny, pior que quando eu era solteira e morava na casa dos meus pais, não tinha noção também...
    Coitada da minha mãe =/

    ResponderExcluir
  3. ô verdade verdadeira! Eu ainda não sou Amélia, mas sei q qndo resolver ter a minha casinha, pelo menos por um tempo, trabalharei fora de casa e tbm de Amélia... mas sabe que eu gosto de 'pensar' nisso? Ter a minha casa e arrumar do meu jeito. Mas não é fácil... Aqui em casa, por exemplo, cozinha fica limpa só por 1h, no máximo!
    Num futuro eu gostaria de fazer essa opção tb: ser Amélia e fazer meus bicos (em casa msm). Desejo mto isso!!!
    Um beijo grande!

    ResponderExcluir
  4. Oi Juliana,
    Parabéns pelo texto.
    Vejo muitas mulheres que se envergonham em dizer que são donas de casa, mas acho que só as donas de casa sabem de verdade a ralação que é deixar tudo arrumadinho, limpinho, cuidar dos filhos e do marido. E do quanto isso pode ser bom e gratificante.
    Por esses dias estava lendo uma revista feminina em que uma das entrevistadas reclamava de ser dona de casa, da correria, das atividades. Lá pelas tantas, ela dizia que isso tinha melhorado quando delegou à empregada as compras da semana e a babá passou a dormir alguns dias. Eu pensei: "Caramba, ela não trabalha fora, tem babá e empregada e ainda reclama? Ralação tenho eu!"
    Eu também optei por não ter empregada e por trabalhar profissionalmente meio período. Poderia trabalhar horário integral e colocar minha filha numa escola integral ou contratar uma empregada, mas preferi não.
    Mas olhe, não sobra tempo para quase nada! Minha semana é contada na agenda. Às quartas-feiras eu não trabalho fora, mas são os dias mais exigentes! Hoje é quarta-feira, o meu dia começou às 6:30 e acabei de fazer uma "To do list" com 19 itens.
    Não é mole não! Mas eu gosto de me virar, de saber exatamente onde tem tudo na minha casa, mesmo nas minhas bagunças (rsrsrs).
    Isso não precisa ser um sofrimento! Adoro estar com meu marido, com a nossa filha, fazer as compras, o café da manhã, o almoço, o jantar. Tirar um tempo para assistir a um desenho com a minha filha, visitar um parente, ligar para uma amiga, mesmo atrasando o esquema do dia.
    Cada um faz suas escolhas, não é mesmo?
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Telma, ter a nossa casinha pra cuidar é a melhor coisa do mundo. Depois que a gente pega o jeito, o negócio vai que é uma beleza =) Dá o maior gosto ver tudo limpinho, organizadinho, comida boa na mesa...

    Chris, eu entendo perfeitamente quando você diz que não dá tempo. E também quando resolve fugir do esquema, pq senão a gente não vive né? Trabalho de casa nunca acaba, kkkk
    Cada um faz suas escolhas, e que se resolva bem com elas, né, amiga! Bjus

    ResponderExcluir
  6. Oi querida, com certeza sua filhota vai agradecer e muito ter tido a mãe tão presente nesses primeiros anos. Fiz a mesma opção, ser mãe e dona de casa e agora que meu caçula está com 8 anos voltei a estudar e estou muito feliz!
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Nossa, estudar é o melhor começo! Desejo boa sorte =) Obrigada pela visita (só não sei como chamá-la... )

    ResponderExcluir
  8. Eita! Que a bicha falou e disse! E como tem gente no mundo insensível que não percebe essas verdades, viu? Mas vamos por aí, firmes e forte, mostrando que as mulheres que optam por estar exclusivamente em casa, são inteligentes, articuladas, e muito mais. ;)

    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Ju, acabei de conhecer seu blog e adorei!
    Sabe, eu acho que no fundo, toda mulher que casa e resolve ser mãe, passa pelo dilema de ser ou não dona de casa. Eu ainda nem engravidei, mas já fico pensando como será, se vou voltar a trabalhar ou se vou ficar em casa curtindo meu filhote e cuidando da casa e fazendo outras coisas que gosto e não tenho tempo agora.
    Mas, infelizmente, a dona de casa normalmente é desvalorizada e vejo muitas mulheres com vergonha de assumir esse papel. É uma pena...
    Outro dia li um artigo, não me lembro onde, exatamente sobre isso.
    Mas o mais importante é sermos felizes com nossas escolhas, não é mesmo?
    Beijos e parabéns pelo blog!
    Tati

    ResponderExcluir
  10. Ju, tudooo mto verdade!

    sou recem casada e apesar de ter muitas tarefas na casa do meu pai tinhamos uma diarista salvadora, e agora na minha casa sou eu e Deus, pq a ajuda do marido é só na louça quando esta mto bonzinho, mas não lava as panelas....rs mas tudo bem...

    cuidar sozinha de uma casa não é facil mesmo, por enqnto trabalho o dia todo e a noite e nos fds cuido da casa, é mto cansativo! No entando quando tivermos filhos eu vou parar de trabalhar por um tempo, tenho certeza que esse investimento na familia vale a pena!

    parabens para vc, e força ai! bjux

    ResponderExcluir
  11. Ai Juliana que vontade... trabalho 10h por dia e ainda estou fazendo MBA a noite. São só 2 dias na semana, mas já estou sentindo o peso do cansaço. Queria poder me dedicar à minha família, mas ainda não dá, infelizmente faria falta no orçamento mensal meu salário, então tenho que continuar nessa rotina louca.
    Eu queria, muito mesmo, ser dona de casa, e ainda poder me dedicar mais ao artesanato que amo de paixão.

    ResponderExcluir
  12. Lidi: inteligentes, articuladas e ainda blogueiras! É mole? O pior é quando a gente mesmo se acha menos pelo fato de não estar no mercado de trabalho, e isso acontece às vezes. É fato. Mas vamos que vamos...

    Tati, é verdade, pra muitas pessoas nós ficamos invisíveis. Isso não é nada bom. Mas fico pensando no marido, por exemplo, que tem uma mulher que não trabalha fora, como eu. A gente também não tem o costume de reconhecer que ele trabalha duramente pra prover as nossas necessidades, paga as contas em dia (quando consegue), aguenta patrão chato, pressão, competitividade, desvalorização profissional, muitas vezes ganhando menos do que devia... Na verdade, acho que o exercício do encorajamento mútuo no casamento, o reconhecimento do valor do nosso companheiro, torna tudo muito mais leve. E com diálogo a gente vai melhorando. O problema é que querendo combater as injustiças que as mulheres sofriam no passado, e com a quantidade de divórcios, criou-se um modelo de mulher hoje que não concebe que ela não seja uma profissional bem-sucedida. Tornou-se feio, vergonhoso... Percebe que ao invés de libertar, o que aconteceu foi um novo aprisionamento?

    Yve, minha querida, bem vinda à vida de dona de casa =)
    Dupla jornada é mole não, mas com o tempo vc vai ver que tudo vai ficando mais fácil, a gente aprende a administrar o tempo e consegue manter as coisas em ordem por mais tempo, e com menos trabalho. Quando você tiver filhos então, aí que vai aprender a fazer tempo mesmo! O que é muito bom, já que aprendemos que é possível fazer mais coisas justamente quando se tem muito o que fazer =)Bjus pra vc também e obrigada pela força!

    Flávia, imagino sua luta!
    Eu bem sei que tem casos onde não há opção, e espero de verdade que em algum momento você consiga realizar sua vontade. Fico aqui na torcida e bjus pra vc, viu!

    ResponderExcluir
  13. Sinto um orgulho danado de você!E o que nos torna especiais é essa enorme capacidade de fazermos tantas coisas ao mesmo tempo. Não é a toa que somos classificadas como polvo (Içami Tiba explica). O que quero acrescentar do alto de minha longa experiência, seja profissional ou doméstica, é que o que me deixa feliz de verdade é ver minha casa limpinha e organizada.Mas que tem dias que não tenho vontade de fazer nada...isso tenho! Te amo!!!!

    ResponderExcluir
  14. Oi Juliana.Nossa primeira visita no seu blog e já amei,principalmete por este post.Me identifiquei com muitas coisas q vc falou.Tbm sou "Amelia",não por opção mas sim pq estou desempregada,mas vou confessar q adoroooo cuidar da casa por mim não trabalharia nunca fora!Ainda não tenhu filhos mas quando tiver quero e vou ficar só cuidando da casa,filhos e marido.Muuuitas pessoas falam de mim por isso,por eu estar em casa.Principalmente a família do marido,onde todas as mulheres trabalham fora.Então elas querem q eu faça o mesmo.Eu vim de uma família onde minha mãe é do lar e a maioria das minhas tias tbm.Então pra mim não é nenhum bicho de sete cabeças,mas as pessoas de fora achão q quem fica em casa tem vida boa,não faz nada!Mas pelo contrário,trabalhamos e muito.
    Descupe pelo "texto" rsss,mas gostei muito do seu blog e vou acompanhar sempre.
    Bjs

    ResponderExcluir
  15. Olá Isis, seja bem vinda!
    Eu entendo o que vc diz, é uma pena que nem todos dêem o devido valor para o nosso trabalho, muitas vezes até nem nós mesmas damos...
    Mas continue firme e forte, e não liga não, lá na frente sua família colherá os frutos de tudo isso, pode ter certeza.
    Um beijão e apareça!

    ResponderExcluir
  16. Infelizmente, ainda não posso me dar ao luxo apenas cuidar da casa. Sou recém casada e não temos filhos ainda, mas eles chegarão e tudo o que eu mais queria era poder me dedicar "apenas" à casa e a eles. Torço muito e rezo para que isso seja possível. Não sei se conseguiremos, por questões financeiras, mas é meu sonho. Muitas pessoas não entenderiam isso e por isso te peço desculpas por escrever anonimamente. Podem achar que é "preguiça" de trabalhar. Não é. Sinto que minha vocação é para cuidar do lar, da família, mas isso parece ser um crime nos tempos de hoje, né? Beijos e parabéns pela coragem e pela sábia decisão.

    ResponderExcluir

Esta e outras receitas você encontra no www.pitadinha.com

Related Posts with Thumbnails