9 de mai de 2010

Era uma vez uma mãe...

Com jeito de brava, mas que chorava à toa
Que nunca me poupou de ouvir umas "verdades"
Que me ensinou bem cedo que a vida é dura, mas que não temos que ter medo dela
Mostrou a cada dia com seu exemplo o que é ser uma mulher forte
Me fez entender na prática que limpar o fogão quando ainda tá quente mancha
Me ensinou a cozinhar, e o valor de uma comida simples sem "frescura"
Que não durmia antes de eu chegar em casa e me dar uma bronca por não ter avisado que ia demorar
Foi a melhor mãe do mundo mesmo quando eu a fazia se sentir a pior mãe do mundo
Que faz o melhor e insuperável frango assado de todos os tempos
Que respeitou quando um dia eu decidi que ia construir minha família em outra cidade
Que se aperta e gasta um dinheirão só pra atravessar o Brasil e vir me dar um cheiro de vez em quando...
E que esperou quietinha até hoje pra ser reconhecida por tudo isso, pois eu só consegui entender você, mãe, quando eu também fui mãe.

Eu te amo muito!


Minha mãe gatona e minha filha: lindas demais!

3 comentários:

  1. Olha só: assim é covardia!!! e pra manter a fama de chorona...chorei muito! Obrigada minha fila, tenho muito orgulho de ser escolhida por Deus pra ser tua mãe. Vendo vc agora, uma mulher forte e determinada, mãe dedicada e incansável da nossa linda Fernanda, posso dizer que tudo valeu a pena, pq sempre teve muito amor em tudo. Te amo demais......

    ResponderExcluir
  2. Ai... eu també chorei amiga...lindo, lindo, lindo...
    Essas coisas do coração montram o quanto vale a pena estar viva, não é?
    Embora a vida seja dura, e que exitam pessoas duras também, há pessoas amadas e que amam, e que fazem essa diferença imensa nas nossas vidas!!!!
    Não só te admiro como te amo muito!!!!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Também te amo, amiga =)
    Tão bom poder marocar coisas de mãe agora, kkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir

Esta e outras receitas você encontra no www.pitadinha.com

Related Posts with Thumbnails