30 de jan de 2016

Crumble de legumes

 
 

Um jeito fácil e delicioso de preparar os legumes para suas refeições. Não levei 15 minutos pra cozinhar os legumes, envolvê-los no creme, fazer a farofinha crocante que cobre a torta - o crumble -  e colocar no forno, acredita? E por mais que eu tivesse uma receita em mente na hora de preparar, quando tirei do forno e dei a primeira garfada me surpreendi com o resultado: é muito gostoso, gente! Almoçaria só isso tranquilamente. Façam e me digam se não é uma delícia:
  •     2 cenouras
  •     1 chuchu
  •     1 e 1/2 xícara de vagem
  •     4 pacotinhos de SaltVip Ervas Finas
  •     2 ovos
  •     1 colher de sopa de manteiga
  •     3 colheres de parmesão ralado
  •     Sal
  •     Azeite para untar
    Lave, descasque e corte os legumes em cubos e leve para cozinhar no vapor ou em uma panela com água e um pouco de sal até ficarem al dente (atente para o tempo de cozimento: a cenoura leva mais tempo que o chuchu, e para a vagem bastam apenas alguns poucos minutos)
    Unte um refratário com azeite
    Com as mãos, triture 3 pacotinhos de SaltVip Ervas Finas em pedaços
    Em uma tigela quebre os dois ovos, bata rapidamente com um garfo, adicione a manteiga e o biscoito triturado
    Junte os legumes já cozidos a esta mistura e transfira para o refratário untado
    Em outra tigela triture com as mãos o pacote restante de SaltVip Ervas Finas e misture ao parmesão ralado
    Cubra o conteúdo do refratário e leve ao forno preaquecido na temperatura máxima até dourar, cerca de 25 minutos
    Retire do forno e sirva


 Por dentro, legumes cremosos e saborosos. Por fora, uma casquinha crocante e dourada, hummmm!!!!



26 de jan de 2016

Arroz de forno de frango com catupiry

 
 

Taí um prato econômico, que além de aproveitar todo tipo de sobras, alimenta MOITA gente. E é tão fácil! Pode ser feito com antecedência e aquecido apenas na hora de servir, ó que moleza =)

Você pode escolher os ingredientes que tiver em casa ou que mais gostar, o meu eu fiz assim:
  • 1 peito de frango cozido e desfiado
  • 1 cebola picada
  • 1 lata de milho verde (escorrido)
  • 1 tomate
  • Orégano a gosto
  • Pimentão vermelho e amarelo picadinhos
  • 3 colheres de sopa de extrato de tomate 
  • 1 bisnaga de queijo catupiry 
  • 3 xícaras de arroz cru
  • Sal e pimenta a gosto
  1. Cozinhe as 3 xícaras de arroz como de costume e reserve 
  2. Refogue a cebola, o tomate, os pimentões e depois acrescente o frango, milho, orégano e extrato de tomate
  3. Acerte os temperos e reserve
  4. Comece a montagem: espalhe um pouco de catupiry no fundo do refratário
  5. Cubra com metade do arroz
  6. Espalhe metade do refogado de frango
  7. Faça uma camada de catupiry
  8. Repita a camada de arroz e cubra com o restante do frango
  9. Decore com o catupiry restante e leve ao forno por cerca de 30 minutos antes de servir
 
Esta foto foi antes de ir ao forno pois eu ia levar este prato para outro lugar onde seria servido, mas depois de ir ao forno o catupiry dá uma derretida e o arroz fica todo cremosinho, hummmm!



22 de jan de 2016

Vatapá da minha mãe

 
 
 

Dia desses eu me lembrei do vatapá da minha mãe e bateu aquela saudade. Já tinha feito bobó de camarão, que é uma delícia, mas achava que vatapá era muito difícil e complicado e por isso mesmo nunca tentei fazer. Mas eu estava com muita vontade e resolvi pedir a receita pra ela. Vai que não era tão impossível de fazer né? E quando ela me explicou como preparava eu fiquei impressionada com a simplicidade! Existem mil receitas de vatapá por aí, mas esta com certeza é uma das mais simples. E pra mim, será sempre a mais gostosa. Eu dei uma leve adaptada, e no fim o sabor ficou muito parecido com o dela. Ai como é bom comer uma comidinha que lembra tanta coisa boa, né?
  • 500g de camarão fresco (pode ser congelado, mas precisa ter cabeça, cascas e rabo)
  • 4 pães franceses amanhecidos
  • 200 ml de Leite de Coco Tambaú
  • 1 cebola picada
  • 1 pimentão picado
  • 1 tomate picado
  • 1 pimenta dedo de moça picada sem sementes
  • Sal e pimenta a gosto
  • Azeite de dendê a gosto
  • Coentro a gosto
  • Azeite para refogar
  1. Leve os camarões inteiros em uma panela com 1 litro de água ao fogo alto com uma pitada de sal
  2. Assim que os camarões mudarem de cor e ficarem rosados, apague o fogo
  3. Reserve o caldo onde os camarões cozinharam em um recipiente e coloque os pães em pedaços de molho nesse caldo por 30 minutos
  4. Bata os pães umedecidos com o caldo e o Leite de Coco Tambaú no liquidificador e volte para a panela
  5. Leve ao fogo e deixe apurar, mexendo de vez em quando, até começar a engrossar
  6. Retire a cabeça, o rabo e as cascas e descarte, reserve os camarões
  7. Em uma panela, refogue no azeite a cebola, o pimentão, a pimenta dedo-de-moça e o tomate
  8. Junte os camarões ao refogado rapidamente, acerte o sal e a pimenta e acrescente o azeite de dendê a gosto (coloque pouco e se necessário, acrescente mais ao final)
  9.  Junte o refogado do camarão à panela com o creme batido, misture tudo e verifique o sal, deixe apurar por 5 a 10 minutos
  10. Se achar necessário, acrescente mais dendê 
  11. Finalize com coentro a gosto e sirva com arroz branco 

Dica: Você pode comprar o filé do camarão (inclusive congelado) pra facilitar ainda mais a vida, mas eu gosto de aproveitar o sabor do caldo delicioso que se pode obter das cascas do camarão. Caso compre os filés já limpos, coloque os pães de molho apenas em 1 litro de água e siga com o resto da receita normalmente.



15 de jan de 2016

Estrogonofe doce

 
 
 
 
 
 

Esta receita é um clássico das soluções instantâneas para sobremesas de última hora. Com apenas 3 ingredientes, dá pra fazer junto com as crianças - que nas férias, vivem pedindo um docinho né? Aproveitei para experimentar o D-Tone, mais novo lançamento da Vitarella que é perfeito para esta receita. Muita gente já conhece, e quem não conhece, faça o favor de preparar esta delícia fácil e irresistível que vai agradar a família inteira! 
  • 1 pote de doce de leite (200g)
  • 1 caixa de creme de leite
  • 1 pacote de D-Tone Vitarella 
  1. Misture o doce de leite com o creme de leite em uma tigela e mantenha na geladeira
  2. Na hora de servir, corte cada D-Tone Vitarella em 4 pedaços e misture ao creme gelado
  3. Sirva imediatamente 
 Você pode servir em uma taça grande ou assim, em porçõezinhas individuais. O ideal é misturar os chocolatinhos só na hora de servir, pois se ficar dentro do creme por muito tempo acaba perdendo a crocância, que é uma das delícias desta sobremesa. Gostaram?











12 de jan de 2016

Vamos falar sobre hiperemese gravídica

 
imagem daqui 

Sim, este nome esquisito e comprido, capaz de transformar a vida de uma grávida em um verdadeiro tormento. Comentei algumas vezes aqui no blog que estava bastante enjoada, mas com o passar das semanas a coisa foi ficando mais séria, a tal ponto que eu nem tinha forças pra expor o que estava acontecendo. E relutei bastante em começar a escrever sobre este assunto pois tudo o que eu queria era esquecer como foram os últimos meses. Mas ao mesmo tempo, não posso pensar que existem mulheres que estão agora mesmo passando por esse sofrimento e não dirigir uma palavra a elas. Então vamos lá.

Resumindo de forma bem simples, hiperemese (ou hiperêmese) gravídica é um exacerbamento das náuseas e vômitos da gravidez. Uma mulher grávida normal fica enjoada mas, mesmo que com dificuldades, consegue conviver com os enjôos e ir levando a rotina, trabalhar, ela toma remédios e eles fazem efeito. Ela consegue se alimentar em alguma hora do dia e beber água, mesmo que com o paladar mais seletivo.

Uma mulher com hiperemese gravídica, não. Ela vê sua rotina totalmente transformada e passa a viver em função dos enjôos e do mal estar. Ela toma remédios e eles não adiantam de nada. Ela não consegue se alimentar, muitas vezes nem beber água, e por isso fica fraca e precisa de internação. Um dos textos mais claros que encontrei sobre o problema foi este do baby center, recomendo a leitura para quem quiser entender melhor o assunto.

O mais difícil nesta história toda é conseguir ser diagnosticada da maneira correta. Afinal, enjôos e vômitos na gravidez são absolutamente normais. Mas quem passa por essa experiência sabe que tem algo errado acontecendo, que cada novo dia é uma batalha a ser vencida, e pode ser desesperador tentar dizer para o obstetra, família e amigos que seu enjôo está comprometendo a sua saúde e ouvir um "é assim mesmo", ou "vai passar". E quando finalmente vem o diagnóstico, a má notícia é: não existe tratamento, nem remédio. Você vai ter longos meses de convivência com este mal. Meu marido foi a única pessoa que percebeu que eu realmente estava precisando de ajuda e esteve o tempo todo ao meu lado, cuidando de mim e dos meninos pra que eu pudesse descansar o máximo possível, e como foi maravilhoso poder contar com ele. Então o que eu tenho pra dizer pra você, grávida, que desconfia que seu enjôo está além do que seu corpo pode suportar:

  • Não tenha medo de parecer fresca, nem vergonha de insistir com o médico que seu enjôo não é normal. Só você sabe o que está acontecendo, fale e insista até que alguém a escute.
  • Coma aquilo que seu organismo aceitar, por mais que não seja tão saudável. Neste momento, qualquer coisa que você conseguir segurar no estômago, é lucro.
  • Ao menor sinal de fraqueza, desmaio, se você estiver há muitos dias sem se alimentar e beber água, corra para o hospital. Explique ao plantonista o que está acontecendo para poder ser hidratada o mais rápido possível.
  • Cerque-se de pessoas que a amem, compreendam e estejam dispostas a ajudar. Esqueça o resto, e foque em cuidar de você ,afinal, seu bebê precisa que você esteja bem.
  • Para os dias mais difíceis, tenha gatorade na geladeira. A cada vômito, tome um golinho. Ajuda a manter de pé e esperar a próxima ida ao hospital.
  • Viva um dia de cada vez. Haverão dias melhores, outros terríveis. Não pense em "quanto tempo isso vai durar?". Apenas viva o que aquele dia com o que ele tem pra oferecer.
  • Observe os sinais do seu corpo. Hoje, com mais de 20 semanas, ainda vomito diariamente. Mas aprendi a conhecer os alimentos que me fazem passar mal, e evitá-los. Eu aboli os doces, arroz, folhas, pois percebi que me fazem vomitar mais. Tomar muito líquido de uma vez só também não ajuda. Mas isso foi comigo, só você pode dizer o que faz bem ou mal pra você.
  • Por fim, tenha paciência, pois graças a Deus, este sofrimento tem data pra terminar. Logo, logo, você estará com um pacotinho lindo sem seus braços que fará você esquecer tudo isso. Esta é a minha esperança!
Compartilhe este texto com suas amigas e vamos disseminar informação, quanto mais mulheres souberem o que é a hiperemese gravídica, mais diagnósticos serão realizados, e quem sabe um dia se descobre um tratamento mais efetivo que minimize o sofrimento e deixe estas mamães curtirem sua gravidez com muita saúde e alegria, como deve ser =)

8 de jan de 2016

Lombo desfiado ao barbecue na panela de pressão

 

 Cozinhar é uma delícia, mas há dias em que tudo que a gente não quer/precisa é cozinhar, não é verdade? Cansaço, falta de tempo, filho doente, imprevistos... Mas a família precisa se alimentar, e pedir comida nem sempre é uma opção R$ kkkkk. 

Pois então, era um dia assim. Eu tinha pães congelados (congele pães, minha amiga, um dia você precisará deles!) e um lombo de porco pequenininho, mais ou menos 500g. Vi se tinha ingredientes para o barbecue e que felicidade - tinha tudo! Foi só juntar na panela de pressão e ir descansar, enquanto ela fazia todo o trabalho \o/
  •  1 peça de lombo suíno de 500g aproximadamente já temperado com sal, pimenta, alho e bastante suco de limão
  • 1 embalagem de Catchup Tambaú de 200g
  • 1 cebola grande picada
  • 1 dente de alho picado
  • 4 colheres de sopa de Molho Inglês Tambaú
  • 4 colheres de sopa de açúcar mascavo
  • 3 colheres de sopa de vinagre branco, qualquer tipo
  1. Coloque todos os ingredientes na panela de pressão
  2. Leve ao fogo e assim que pegar pressão, abaixe o fogo
  3. Cozinhe por 45 minutos em fogo baixo
  4. Abra a panela com cuidado, desfie a carne e acerte o sal, se necessário
Foi só rechear os pães já descongelados e aquecidos e servir um jantar delicioso ao final de um dia difícil. Teria como terminar melhor? =)


4 de jan de 2016

Pão e queijo do reino com tender


 

Sobras são uma realidade na primeira semana de janeiro né? Olha que eu gosto muito de comer comida de fim de ano muitos e muitos dias mas desta vez já não aguentava mais olhar pra aquele tender requentando e indo pra mesa again. E foi então que minha primeira resolução de ano novo foi ir pra cozinha e preparar esta delicinha de pão de queijo que desapareceu em segundos. A receita base, como sempre, é a mais fácil de todas que aprendi com Cami, e que sempre funciona. Olha só que fácil:
  • 1 caixa de creme de leite
  • 1 xícara de queijo do reino ralado no ralo grosso (sem a parte rosa)
  • 1 pitada de sal
  • 2 xícaras de polvilho doce (sempre precisa de um pouco mais pra dar o ponto)
  • Sobras de tender em cubinhos
  1.  Misture em uma tigela o creme de leite, o queijo e o sal
  2. Vá misturando bem a massa e acrescentando o polvilho até dar o ponto de modelar e soltar das mãos com facilidade
  3. Modele as bolinhas e recheie com os cubinhos de tender
  4. Disponha-os em uma fôrma untada e leve ao forno preaquecido a 180 graus até dourarem, aproximadamente 35 minutos (dependendo do seu forno)
Esta receita rende bem, aqui foram duas assadeiras grandes, mais ou menos 3o pãezinhos. Depois fiquei pensando que teria sido melhor ralar o tender ou cortar em cubinhos menores para espalhá-los melhor pela massa, ao invés de somente recheá-los, teria ficado bem mais gostoso #ficadica 

Feliz ano novo, gente!!! 


Related Posts with Thumbnails