24 de abr de 2015

Pão rápido de micro-ondas



Perto da minha casa não existe padaria. Desde que me mudei pra cá, tive que me adaptar e fazer pães ou comprar em supermercado. Sabe aquele pãozinho quentinho de manhã? Sei mais nem o que é. Mas isso nunca foi problema, a gente se adaptou. Só que de vez em quando os pequenos resolvem que querem um sanduichinho no lanche, e dia desses tive que me virar com o que tinha em casa. E o que eu tinha? Cream Cracker. Isso mesmo. E o pãozinho ficou delícia, delícia. Super fofinho e tostou lindamente. Para preparar dois pães, você vai precisar de:
  1. Triture as bolachas Cream Cracker Vitarella no liquidificador/processador até virar uma farofa fininha
  2. Transfira a farofinha para uma tigela
  3. Adicione os ovos batidos e o leite e bata com um garfo até ficar homogêneo
  4. Por último, misture o fermento
  5. Transfira para um recipiente que possa ir ao micro-ondas
  6. Leve ao micro-ondas por 1 minuto e 45 segundos aproximadamente 
  7. Desenforme, corte ao meio, e recheie com o que quiser 

Pra ficar assim, douradinho, é só levar pra dourar em uma frigideira ou tostex =)

Feijão da mãe mazelada


Mãe não adoece, mãe se arrasta. Devia ser proibido mãe adoecer. O mundo todo pode parar, menos a gente. E não é drama não, é só a verdade. Desde o feriado que estou com sintomas do que se parece com uma virose que se parece dengue mas que parece mesmo é com um castigo. Hoje fiz que não escutei meu corpo e insisti em sair de casa e ir comprar umas besteirinhas na feira. As pessoas olhavam pra mim e perguntavam: "moça, você tá bem?" Ou "moça, você tá passando mal?". Achei melhor voltar pra casa e parar de assustar pessoas na rua. Hora de ficar quieta. Ou melhor, hora de fazer aquele feijão com tudo dentro, turbinado, pra dar sustança pros pequenos, agradar o marido enfermeiro e curar a mazela da mamãe:
  • 4 xícaras de feijão (usei o preto, mas pode ser o que quiser)
  • 200g de costela bovina salgada (aquela que usa em feijoada)
  • 1 linguiça tipo paio (usei um resto de toscana de frango assadinha que tinha sobrado do dia anterior)
  • 1 cenoura e 1 chuchu descascados e picados
  • Folhas de louro a gosto
  • Sal a gosto
  1. Deixe o feijão de molho em água por 8 horas (melhor ainda de um dia para o outro)
  2. Coloque as costelinhas na panela de pressão com bastante água e leve ao fogo até ferver (sem tampar a panela)
  3. Ao ferver, descarte a água e junte na panela o feijão já escorrido, as folhas de louro e o paio cortado em pedaços grandes
  4. Cubra o conteúdo da panela com água não passando de 2/3 da panela e leve ao fogo alto por 20 minutos
  5. Abra a panela com cuidado, acrescente a cenoura e leve novamente ao fogo por cerca de 8 minutos ou até que a cenoura esteja cozida (não precisa mais tampar a a panela)
  6. Com a cenoura cozida, acrescente o chuchu e cozinhe por mais 5 minutinhos ou até que o chuchu esteja no ponto

O meu feijão cozinhou até demais, ficou quaaaase desmanchando. Deu pra sentir o cheirinho delicioso aí? Pois se desse, tinha sobrado mais nenhum grãozinho na foto =)

Bom fim de semana!

22 de abr de 2015

Arroz integral de carreteiro



Desde que vim morar em Recife e aprendi a apreciar uma boa charque (carne seca) ela virou item indispensável da lista de compras. É versátil, econômica (rende muito!) e é uma delícia. Geralmente preparo a versão aceboladinha, mas hoje quis variar no cardápio do almoço e fiz um arroz de carreteiro. Como tinha arroz integral congelado, foi ele mesmo quem foi pra panela e deixou a receita ainda mais gostosa e saudável:

  • 500g de charque (carne seca) dessalgada, cozida e desfiada
  • 1 tomate sem sementes picado
  • 1 cebola picada
  • 1 pimentão picado
  • 5 xícaras de arroz integral cozido
  • Salsinha a gosto
  • Azeite para refogar
  1. Refogue a cebola no azeite até ficar transparente
  2. Junte o pimentão e refogue até cozinhar levemente
  3. Acrescente o tomate e a charque, refogue somente até o tomate começar a cozinhar
  4. Adicione o arroz e misture tudo muito bem, finalizando com a salsinha picada
  5. Acerte o sal se necessário
Eu dessalgo a charque assim: Geralmente compro charque de coxão mole. Corto em cubos grandes e coloco na pressão com água até cobrir e levo ao fogo alto. Quando começa a fazer pressão, abro a panela, troco a água e encho novamente. Repito esse processo até provar a charque e estar no ponto do sal que eu quero. Às vezes são 3, às vezes 4 vezes. Estando no ponto de sal ideal, eu levo novamente ao fogo desta vez para cozinhar, deixo na pressão uns 20 minutos. Daí escorro a água e levo ao processador no modo pulsar só até desfiar - é super rápido. É legal fazer uma quantidade grande e congelar porções, assim facilita muito a vida.



Aqui foi prato único, mas pra acompanhar podia ter um pirãozinho de queijo, um feijãozinho de corda, uma farofinha de jerimum.... Hummmm!

20 de abr de 2015

Lasanha de berinjela lowcarb #SegundaLevinha


Esta receita eu aprendi com a Paulinha Boque e me apaixonei! Já tinha feito várias lasanhas de berinjela, mas esta é muito levinha e deliciosa, gente! Pra quem pegou pesado no fim de semana e não quer terminar o feriado com mais 5kg, pode fazer pra família toda, pois ela rende super bem:
  • 1 peito de frango
  • 1 cebola
  • 1 dente de alho
  • 1 cenoura
  • 4 tomates
  • 4 colheres de sopa de extrato de tomate
  • Sal  e pimenta a gosto
  • 3 berinjelas grandes
  • 3 fatias de queijo muçarela
  1. Leve o frango para cozinhar em uma panela de pressão com a cebola, a cenoura, o alho (tudo inteiro mesmo), sal e pimenta com água cobrindo todo o conteúdo por 20 minutos
  2. Retire os pedaços de frango e reserve
  3. Bata o conteúdo da panela com os tomates no liquidificador, transfira para uma panela, adicione o extrato de tomate e leve ao fogo para apurar
  4. Desfie o frango (desfiei na batedeira) e adicione ao molho da panela
  5. Deixe o molho com o frango ferver até ficar com a consistência desejada: mais líquido, mais espesso...
  6. Enquanto espera o molho ficar no ponto, fatie as berinjelas no sentido do comprimento (não precisa ser muito fina)
  7. Leve as fatias para grelhar na frigideira antiaderente dos dois lados até ficar macia - não precisa de azeite
  8. Comece montando a lasanha com uma camada de molho, e termine também com uma camada de molho
  9. Por cima da última camada distribua o queijo fatiadinho e leve ao forno apenas para gratinar - o forno já deve estar preaquecido no grau máximo por 10 minutos
  10. Sirva a seguir


Eu usei um refratário médio e fundo, e rendeu 4 camadas de berinjela. O queijinho por cima não pode faltar, mas nessa quantidade aí nem faz estrago né? Querida lasanha, bem vinda ao caderninho de receitas da família!

P.S.: Assistam ao vídeo da Paulinha que explica tudo bem explicadinho!

17 de abr de 2015

Yakisoba na pressão - pronto em 20 minutos!



Juro que demorei mais tempo arrumando os ingredientes bonitinhos assim pra tirar foto do que preparando este yakisoba pro almoço. Em uma panela só - de pressão - vamos cozinhar todos os ingredientes. Sem bagunça, sem louça suja, sem stress:
  • 1 peito de frango cortado em cubos grandes
  • 1 pimentão vermelho cortado em cubos grandes
  • 1 cenoura descascada e fatiada
  • 1 cebola cortada em cubos grandes
  • 200g de macarrão para yakisoba (pode ser outro) - um pouco menos da metade
  • 1/2 xícara de molho shoyo
  • Gengibre ralado - opcional
  • Sal a gosto
  1. Misture todos os ingredientes na panela, menos o macarrão
  2. Adicione água apenas até cobrir o conteúdo
  3. Tampe e leve ao fogo alto, assim que começar o barulhinho, conte 10 minutos e desligue
  4. Retire a pressão com cuidado, junte o macarrão e leve ao fogo novamente, desta vez com a panela destampada
  5. Quando o macarrão estiver cozido, apague o fogo e sirva a seguir


Vê se não vai ficar no ~zap zap~ cazamiga e esquecer do frango no fogo, como eu, que daí cozinha demais e acaba se desmanchando. Mas inteiro ou desmanchado, esta receita é uma delícia, perfeita pro feriado que vem aí! =)

15 de abr de 2015

4 dicas pra vida

Gente, to viciadinha na série de dicas da minha amiga Flávia Ferrari. Não perco uma. E como amiga que é amiga não esconde segredinho de ninguém, vim correndo contar pra vocês! Como assim até hoje eu não sabia que:

#É mais fácil usar o papel filme quando guardado no freezer





#Colher de pau dentro da panela do macarrão deixa ele mais soltinho




#Bicarbonato de sódio e óleo de cozinha tiram aquele grude chato de etiqueta




#Com palito e fita adesiva dá pra usar o limão milhões de vezes



Gostaram? Eu amei!!!!

13 de abr de 2015

Lembrancinha #DIY: tubetes de capuccino


A bisa dos meninos completou 90 anos de vida, e como ela AMA café, achamos esta lembrancinha a cara dela. A ideia eu vi no instagram da Wanessa, minha amiga super talentosa e cheia de ideias geniais. É super simples de preparar e  bem barateenha também. Para preparar a misturinha de capuccino para 60 tubetes eu usei:
  • 400g de leite em pó instantâneo (2 pacotes)
  • 200g de café solúvel (4 pacotinhos)
  • 8 colheres de sopa de chocolate em pó
  • 2 colheres de chá de canela em pó
  • 2 colheres de sopa de bicarbonato de sódio
  • Açúcar à gosto (usei aproximadamente 250g)

  1. Misture todos os ingredientes em uma tigela grande 
  2. Preencha os tubetes com o auxílio de um funil
O marido fez uma etiqueta com as instruções de preparo e o nome de D. Lia que foram impressas em papel comum, recortadas manualmente e coladas com cola branca mesmo. Como ela também ama flores, colamos com cola quente algumas rosas na tampinha dos tubetes. E por falar em tubetes, estes eu comprei na Cincin (na Rua de Santa Rita). Gastamos aproximadamente R$ 60,00 no total - em média R$ 1,00 por unidade - o que é um preço bem em conta, né não? Sem contar que tudo que é feito com amor ganha uma dose extra de boniteza =)
Related Posts with Thumbnails